Pular para o conteúdo principal

EM DESTAQUE

NOVINHOS FUDENDO MUITO

Morte de Jeremy Meeks, o ‘prisioneiro gato’, é pegadinha da internet

Notícia publicada em site famoso por notícias falsas dizia que mulher de suspeito era autora do crime
RIO - Fãs de Jeremy Meeks, conhecido na internet como o “prisioneiro gato”, levaram um susto nesta sexta-feira ao se depararem com um artigo do site “Huzlers” que dizia que o rapaz de 30 anos havia sido morto por sua mulher uma hora após deixar a cadeia. As moças, no entanto, podem respirar aliviadas, pois a reportagem policial, publicada em uma página famosa por noticiar manchetes falsas e sensacionalistas, é falsa. VEJA TAMBÉM ‘Prisioneiro gato’ pode virar estrela pornô ‘Prisioneiro gato’ inicia carreira de modelo Tumblr ‘Hot and busted’ faz sucesso após prisão de ‘suspeito gato’ Na cadeia, ‘suspeito gato’ responde a assédio na web: ‘Não sou um rei do crime’ Mãe de ‘prisioneiro gato’ diz que filho não é bandido e foi preso por engano Suspeito preso ganha milhares de fãs depois de ter foto publicada no Facebook da polícia A matéria falsa, que, inclusive, soletra o nome Meeks incorretamente, diz que, de acordo com os registros da prisão, Jeremy “Meek” foi libertado pouco antes da meia-noite de terça-feira e, cerca de uma hora mais tarde, na quarta-feira de manhã, a Polícia da Cidade de Stockton encontrou seu corpo estirado numa calçada, na área central da cidade. Ele teria sido levado a um centro médico local, onde teria morrido em decorrência de dois ferimentos graves, pouco depois de chegar. O artigo afirma ainda que “Meek e sua esposa, Lashanda, tinham problemas pessoais de longa data”. Os dois teriam brigado logo após a libertação do suspeito e a luta teria terminado com Meek ferido. “Um, segundo testemunhas, parecia um ferimento de faca, o outro, poderia ser um ferimento de bala. Testemunhas também disseram ter ouvido um barulho alto”, diz um trecho do artigo falso. O artigo que é um “hoax” da internet dá mais detalhes, relatando que a polícia capturou Lashanda em fuga a poucos quilômetros da cena do crime, em um conjunto habitacional. “Oficiais foram enviados ao local para cumprir um mandado de busca à procura de provas e eles também rebocaram uma minivan, que, segundo acreditam, foi o veículo de fuga. O chefe de polícia de Stocktown, Tom Morris, disse que os investigadores apreenderam uma arma na casa onde a mulher de Jeremy foi presa”, detalha o relatório. No entanto, a história é falsa e Meeks ainda está preso na Penitenciária de San Joaquin County, depois de ter sido preso sob a acusação de posse ilegal de armas e envolvimento com uma gangue. Meeks tornou-se uma sensação na internet do dia para a noite depois que sua “mugshot”, publicada on-line pelo Departamento de Polícia Stockton, se tornou viral.

Comentários

Postagens mais visitadas